Dr. Marcelo Wulkan - cirurgia plástica

RINOPLASTIA (Cirugia Plástica do Nariz)

Rinoplastia

A rinoplastia é considerada pela maioria dos cirurgiões plásticos como a cirurgia mais difícil a ser realizada. Isto se deve a muitos fatores, principalmente pela difícil anatomia no nariz, denotando particularidades únicas em cada paciente. A complexidade da anatomia local determina que a rinoplastia deva ter uma análise prévia precisa, tanto do ponto de vista estético como funcional (respiratório).

A busca pela melhora da aparência do nariz mudou. Uma forma constante do nariz já não é mais aceita pelo paciente exigente. A rinoplastia moderna adéqua o nariz à face e não o inverso. A busca do supremo equilíbrio facial deve ser perseguida pois traz naturalidade e beleza nos resultados.

Outra grande mudança que ocorreu neste século é a compreensão da impossível dissociação do belo e a função. Dessa maneira, a rinoplastia da atualidade visa sempre trazer um benefício estético e funcional ao paciente. Consideramos que o tempo cirúrgico deve ser aproveitado da melhor maneira possível para que o paciente ganhe em todos os aspectos.
Este site foi criado com o objetivo de esclarecer informações pertinentes a todos que desejam realizar a rinoplastia.

QUEM DEVE OPERAR O NARIZ?

A vontade para se fazer uma rinoplastia deve partir unicamente do paciente. Não devemos nos inclinar na opinião de outras pessoas para mudar nossa aparência. Também é prudente que os pais estejam de acordo com a cirurgia de maneira a não realizar o procedimento sem o apoio familiar. Os melhores candidatos para a rinoplastia são pacientes saudáveis, psicologicamente preparados e com expectativas realistas (não buscam perfeições). O paciente deve ser maior de 16-17 anos quando o crescimento facial já está praticamente estabelecido. O paciente deve encarar a rinoplastia como uma forma de melhora no seu aspecto geral da face. Evite ficar analisando pequenos detalhes pois não existe a “perfeição”. Mesmo com todos os cuidados durante a cirurgia, o corpo pode responder de maneira imprevisível formando cicatriz dentro do nariz (fibrose) que não é do controle do cirurgião. Infelizmente, a fibrose pode modificar parcialmente o resultado esperado da rinoplastia.

A rinoplastia, ou cirurgia plástica do nariz, assim como qualquer cirurgia, envolve riscos e benefícios. Precisamos encarar a plástica de nariz com seriedade. As primeiras e mais importantes perguntas que o paciente deve fazer para si mesmo são: “Será que eu não consigo conviver com o meu nariz? Eu entendo perfeitamente os riscos e benefícios da cirurgia? As minhas expectativas são realistas e alcançáveis com a rinoplastia?”. Se as respostas para todas essas perguntas forem “sim”, então a primeira etapa para se tornar um candidato à plástica esta completa.

Outro aspecto pessoal que o paciente deve questionar é se tem alguma dificuldade para respirar. A parte da respiração (rinoplastia funcional) deve sempre ser abordada pelo cirurgião plástico experiente. Pergunte ao seu médico de confiança se ele está apto para corrigir/melhorar aspectos negativos de sua respiração, tais como desvio de septo, problemas nos cornetos, fraturas ósseas prévias, entre outros. Desconfie de técnicas de rinoplastia “rápida” de 1-2 horas de duração. Os melhores cirurgiões especialistas em cirurgia nasal demoram em média 3-6 horas.

Por último, a consulta médica é primordial e insubstituível para analisar sua saúde como um todo assim como para realizar exames no seu nariz. Sugerimos que a consulta seja realizada por cirurgião plástico que tenha um foco maior de sua prática em rinoplastia. Verifique se seu cirurgião plástico é membro especialista da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica. Se você preferir operar com otorrinolaringologista, certifique-se que o mesmo tenha experiência e formação adequada específica em plástica nasal.

O Dr. Wulkan é cirurgião plástico membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica com foco de atuação em rinoplastia funcional estruturada que aprendeu diretamente com os mais conceituados cirurgiões da área no Brasil e EUA.

O NARIZ IDEAL

O Dr. Wulkan não acredita em nariz ideal. O objetivo da rinoplastia é trazer equilíbrio à face e o aspecto do nariz é vital para que isto ocorra.

Rinoplastia, Cirurgia de naiz

Sendo a beleza uma característica subjetiva, a rinoplastia moderna deve trazer naturalidade em seus resultados, sempre priorizando também a parte respiratória.

O nariz ocupa parte central da face e, portanto, todos os esforços operatórios terão em vista melhorar a relação nasal com os outros componentes da face. Estudos de proporções matemáticas usando fotos, desenhos e computador somam-se à visão artística do cirurgião que realiza rinoplastia.

Não existe um “padrão” de nariz pela diversidade anatômica, racial, tipo de pele, sexo e desejos do paciente. Nesse contexto, entendemos também que a rinoplastia deve respeitar a etnia do paciente, ou seja, não deve tentar alcançar resultados pertinentes de outra raça. A rinoplastia visa trazer equilíbrio facial em todas as perspectivas: frontal (visão que as pessoas interagem com o paciente nas conversas do dia a dia), semi-perfil (visão observada quando o paciente vira parcialmente o rosto), perfil e basal (visão do nariz vista de baixo para cima, especialmente quando o paciente estende o pescoço).

Entendendo o dinamismo e complexidade do nariz, o Dr. Wulkan aborda a rinoplastia objetivando melhorar a função respiratória e aspecto do nariz em todas as visões possíveis.

Rinoplastia, Cirurgia de Nariz

O NARIZ REAL

É primordial que durante a consulta médica, o paciente exponha em detalhes todas as expectativas de sua rinoplastia. Deve consultar seu cirurgião de confiança sobre os aspectos estéticos e funcionais da cirurgia.

O Dr. Wulkan tem como objetivo maior a satisfação do paciente de maneira a alcançar o máximo possível do formato nasal discutido durante a consulta médica. Durante o exame em consultório, o Dr. Wulkan faz estudos sobre o nariz e, em conjunto com o paciente, propõe alternativas realistas de resultado. O estudo feito em computador e nas fotos é levado ao centro cirúrgico e é usado como guia durante a rinoplastia. Portanto, a todo o momento da cirurgia, o objetivo é alcançar o mais próximo possível do esperado pelo paciente. As imagens e estudos não são uma garantia do resultado, mas certamente a mais correta abordagem para se aproximar deste ideal.

TIPO DE PELE E RINOPLASTIA

Rinoplastia

O tipo e espessura de pele influenciam muito a abordagem operatória e resultados da rinoplastia. Quando se busca um nariz "menor", a decisão operatória de quanto se pode reduzir o nariz depende da estimativa da capacidade que a pele sobre o nariz poderá se contrair ao longo dos anos. Pele fina consegue se acomodar melhor sobre a escultura realizada na parte cartilaginosa e óssea nasal. Por outro lado, pacientes com pele fina tem mais facilidade de tornar visíveis e/ou palpáveis os enxertos utilizados, assim como o remodelamento realizado no nariz. Portanto, a rinoplastia moderna deve prever estas situações utilizando técnicas que minimizam a sua ocorrência.

Sabe-se que quanto maior a espessura da pele, menor será a contração da pele sobre a escultura realizada no nariz. Isto deve ser plenamente compreendido pelo paciente antes da rinoplastia pois vai limitar o cirurgião na maneira de tornar o nariz pequeno na visão lateral e frontal. Igualmente, pacientes com pele grossa podem ter dificuldade para obter um refinamento maior nos resultados, especialmente na ponta nasal. Quando a rinoplastia resulta num nariz muito pequeno, a pele grossa que cobre a estrutura nasal pode não se acomodar, dando a impressão de que o nariz está "largo" ou pouco definido na visão frontal/lateral. Uma alternativa para se evitar esta situação é criar um nariz levemente maior, permitindo que a pele grossa se "expanda", sem perder a naturalidade e harmonia nos resultados.

A rinoplastia de pacientes com pele fina também tem seu inchaço (edema) diminuído mais rapidamente quando comparado aos indivíduos de pele mais grossa. A regressão completa do inchaço pode durar meses ou anos.

O Dr. Wulkan acredita que cada paciente deva ser avaliado em consulta particular por seu cirurgião de confiança para esclarecer todas as possibilidades de resultados reais antes da rinoplastia.

Rinoplastia cirurgia de nariz

A CONSULTA MÉDICA

A complexidade da rinoplastia deve ser encarada já no momento da consulta. O cirurgião plástico com foco em cirurgia nasal deve se atentar aos aspectos respiratórios (funcionais) e estéticos do nariz. Após exame clínico geral detalhado, o Dr. Wulkan realiza exames específicos no nariz para avaliar a qualidade da respiração. Muitas vezes, cirurgias prévias acabam "enfraquecendo" as estruturas internas do nariz causando prejuízo no fluxo de ar.

No exame físico do nariz, avalia-se a anatomia do nariz, espessura da pele, cornetos, septo e as válvulas nasais internas e externas. Após discutir os desejos e expectativas realistas da rinoplastia, o Dr. Wulkan realiza um estudo de proporções faciais que traga mais equilíbrio na aparência do indivíduo. É neste momento que a plástica se soma à arte e deve-se discutir em detalhes os diferentes parâmetros na altura do nariz (dorso nasal), raiz do nariz, aspecto da ponta, rotação/projeção da ponta, entre outros.

Antes da rinoplastia, estudos complementares (ex: tomografia computadorizada, teste de apnéia do sono, rinomanometria, endoscopia nasal,...) poderão ser cogitados conforme a necessidade.

 

EXISTE UM TIPO DE RINOPLASTIA QUE É MELHOR QUE OUTRO?

Não. A abordagem operatória escolhida é geralmente a técnica à qual o cirurgião tenha mais afinidade. Dessa maneira, existem ótimos cirurgiões que só operam da maneira "fechada" (abordagem sem abertura da columela-região que separa as narinas e fica em baixo do nariz). Também existem ótimos plásticos que só fazem rinoplastia aberta e com resultados muito bons.

No entanto, observamos uma tendência cada vez maior para que a abordagem seja do tipo aberta e estruturada. Esta linha de raciocínio cirúrgico envolve múltiplas técnicas de rinoplastia que só podem ser realizadas na maneira "aberta".

Diferentemente da técnica "fechada", a rinoplastia aberta funcional estruturada visualiza todas as estruturas internas do nariz sem distorção da anatomia. Portanto, o cirurgião é capaz de diagnosticar sob visão direta as peculiaridades que cada caso traz. E o mais importante: com o diagnóstico correto, o tratamento se torna bem mais preciso e previsível.

O Dr. Wulkan utiliza em aproximadamente 90% dos casos a rinoplastia aberta funcional estruturada pois sente mais segurança e tranqüilidade com esta abordagem moderna. Esta conjuntura de técnicas utiliza mínimo descolamento das estruturas e com o máximo de preservação das estruturas nasais. Embora não exista um consenso, acreditamos que os resultados sejam mais previsíveis a médio-longo prazo, além de ser uma ótima via de acesso para se melhorar a respiração.

CIRURGIÃO "RÄPIDO" X CIRURGIÃO "LENTO"

Aos poucos, podemos compreender o motivo pelo qual a rinoplastia pode ser realizada em 1-2 horas ou em 3-6 horas. O tempo cirúrgico maior não denota que o cirurgião plástico seja "lento". Trata-se de uma visão mais holística do plástico com foco em nariz; para se evitar futuros procedimentos, a rinoplastia deve ser feita e revisada várias vezes durante a mesma cirurgia. Afinal, cada mudança milimétrica no nariz pode trazer grandes alterações (benéficas ou não). É relativamente fácil realizar uma rinoplastia "rápida" que resulte em bons resultados imediatos. No entanto, esta abordagem pode resultar em conseqüências estéticas e funcionais negativas a longo prazo. Dessa maneira, o Dr. Wulkan tem preferência por técnicas de rinoplastia que visam o bom resultado imediato e a longo prazo objetivando que esta seja a primeira e única cirurgia do paciente.

Outra razão importante para o maior tempo cirúrgico da rinoplastia aberta estruturada funcional é o cuidado com a respiração. Caso um eventual problema de respiração não seja solucionado durante a cirurgia, eventualmente o paciente pode relatar disfunção neste aspecto.

Pergunte sempre ao seu cirurgião de confiança se ele vai corrigir/melhorar a respiração. Caso negativo, sugerimos solicitar auxílio de otorrinolaringologista ou de plástico com experiência na área de rinoplastia funcional. Dessa maneira, um cuidado mais particular e pessoal será dado durante a sua cirurgia com maiores chances de sucesso e satisfação pessoal.

COMO É REALIZADA A RINOPLASTIA?

A rinoplastia moderna incorpora uma grande variedade de técnicas. O cirurgião plástico com foco de atuação na rinoplastia é diferenciado pois sabe a importância das estruturas nasais preservando-as o máximo possível. Para isso, realizamos descolamento mínimo de pele e ressecção conservadora de componentes do nariz. Esta conduta evita resultados típicos de rinoplastia, tais como o nariz excessivamente arrebitado, presença da deformidade em "V" invertido e obstrução nasal. De maneira geral, a rinoplastia realizada pelo Dr. Marcelo Wulkan envolve as seguintes etapas:
1. Paciente sob anestesia geral e local. Em raros casos, a anestesia pode ser apenas local com sedação.
2. Abertura do nariz com dissecção cuidadosa de todas as estruturas cartilaginosas e ósseas. Este é um momento importante para se evitar perfuração da mucosa nasal ("forro" que cobre a parte de dentro do nariz). Preservar a mucosa nasal íntegra durante a rinoplastia evita complicações como cicatrizes internas (bridas) que prejudicam o fluxo de ar e infecção dos enxertos.
3. Avaliação do dorso nasal em relação à ponta do nariz. Dependendo do tipo de pele, raça e estudo de proporções faciais, esta proporção deve ser restaurada de maneira precisa para manter a naturalidade e beleza da rinoplastia.
4. Correção de alterações no septo (ex: esporão, desvio septal,...). Esta etapa auxilia muito a respiração pois torna o fluxo aéreo mais uniforme e retilíneo. Acreditamos ser fundamental durante a rinoplastia de maneira que permita também a retirada de enxertos que serão utilizados durante a cirurgia.
OBS: ENXERTOS: Os enxertos são estruturas cartilaginosas e/ou ósseas que são moldadas conforme a necessidade e colocadas precisamente em locais estratégicos no nariz. Com isso, melhora-se a forma e estrutura ("força") do nariz funcionando como pilares em áreas de fraqueza. Podem ser parcialmente amassados ou cortados em pedaços menores de 1 mm conforme a sua função específica. Os enxertos utilizados na rinoplastia são retirados na parte de dentro do nariz (septo) do próprio paciente e, em casos mais complexos, pode-se usar parte da cartilagem da orelha e costela. Os enxertos são fundamentais para dar "força" ao nariz e vão diminuir a probabilidade de alteração no resultado a médio/longo prazo devido à contração cicatricial pós-rinoplastia.
5. Entre os enxertos mais freqüentes, o STRUT COLUMELAR, SPREADER GRAFTS e o LATERAL CRURAL STRUT GRAFTS podem ser citados como peças fundamentais da rinoplastia funcional estruturada.
O STRUT COLUMELAR é como um pilar de sustentação que fica entre as cartilagens da parte do meio do nariz. Com isso, a rinoplastia ganha projeção de ponta e diminuirá a chance de deformações na ponta nasal após a cirurgia.
Os SPREADER GRAFTS são enxertos utilizados geralmente em número de 2 para melhorar a aparência do dorso nasal (parte superior e dura do nariz). Também é usado para corrigir deformidade neste local assim como para prevenir que o nariz operado entre em colapso durante a inspiração. Portanto, melhora tanto a aparência como o fluxo de ar na válvula interna do nariz.
Os LATERAL CRURAL STRUT GRAFTS são enxertos de sustentação localizados próximo à borda das narinas. Geralmente são utilizados bilateralmente durante a rinoplastia estruturada. Pequenas sutilizas na sua utilização permitem grande melhora no aspecto da narina assim como evita (e melhora) o colapso das mesmas durante a respiração.
Estes e dezenas de outros tipos de enxertos podem ser utilizados durante a rinoplastia moderna. A arte da cirurgia consiste em esculpir os enxertos da maneira correta assim como posicioná-los no local ideal. Cabe ao cirurgião saber diagnosticar e ter um plano cirúrgico adequado para alcançar o resultado mais próximo possível esperado pelo paciente.
6. O tempo cirúrgico que envolve a escultura da ponta nasal é outro fator de grande importância no aspecto final do nariz como um todo. Neste momento são levados em consideração o sexo, idade, espessura da pele, raça e desejos do paciente. Esculpindo a ponta com as cartilagens naturais do local, aos poucos a beleza e função ganham vida. O refinamento final se dá com o uso de enxertos de cartilagem e, em alguns casos, com pericôndrio (camada que recobre a cartilagem). O uso de pericôndrio ou similares é muito útil em caso de pacientes com pele fina que são submetidos à rinoplastia para evitar que os enxertos sejam vistos e/ou palpáveis.
7. Revisão da parte funcional (respiratória) do nariz. Atenção é redobrada no septo e os cornetos também são tratados da maneira mais conveniente e eficaz possível. Os cornetos inferiores são os mais comuns de serem corrigidos durante a rinoplastia pois suas alterações são causas freqüentes de prejuízo na função respiratória.
8. Quando necessária, realiza-se a fratura dos ossos nasais para diminuir a largura da parte óssea nasal. No entanto, com uma abordagem externa, conseguimos um resultado menos traumatizante ao paciente, tornando sua recuperação mais cômoda e evitando perfuração desnecessária de mucosa nasal. Nossa abordagem atual na rinoplastia reduziu bastante a necessidade de fratura nasal.
9. A rinoplastia termina com a redução da asa nasal quando necessário. Com isso, podemos tornar menor a base das narinas ou melhorar sua simetria. O oposto também pode ser feito, ou seja, aumentar a base das narinas com enxerto composto de pele e cartilagem, entre outras opções.
10. Fechamento nasal e uso de curativo moderno com uso de splints de silicone que permitem ao paciente respirar imediatamente pelo nariz logo após acordar da cirurgia. Não utilizamos tampão nasal, fato que traz grande comodidade na recuperação pós rinoplastia.

CIRURGIA COMUMENTE ASSOCIADOS

O paciente que faz rinoplastia pode ser submetido a outras cirurgias no mesmo tempo operatório.

O procedimento mais comumente associado é a cirurgia estética do queixo e mandíbula. Trata-se de conduta comum pois o queixo tem importante relação estética com o nariz quando visto de lado. Em pacientes com queixo pouco desenvolvido, um aumento do queixo deve ser considerado para trazer mais equilíbrio facial.

Outras cirurgias podem ser associadas à rinoplastia, tais como implante de silicone, lipoaspiração pequena, correção de orelha de abano, cirurgia de face, cirurgia de pálpebras, entre outras. Cada paciente deve ser examinado em consulta particular com seu médico de confiança para opinar sobre cirurgias conjuntas. Em casos de rinoplastia muito complexa, o melhor é operar apenas o nariz para que todos os esforços sejam concentrados nesta cirurgia. Após 3-6 meses, o paciente poderá ser submetido a novo procedimento de sua escolha em outra área do corpo.

RINOPLASTIA EM DEFORMIDADE DE NARIZ FISSURADO

Pacientes com deformidades do lábio e palato com alterações no nariz também podem ser submetidos à rinoplastia durante várias etapas de sua vida. Procedimentos pouco agressivos podem ser realizados em conjunto com o tratamento da deformidade do lábio/palato. Se esta abordagem não for suficiente, devemos esperar o desenvolvimento total dos ossos da face para poder operar novamente o nariz.

Na fase adulta, o paciente fissurado pode ser contemplado com muitas técnicas modernas de rinoplastia que visam melhorar a respiração e aparência do nariz. Devido à complexidade da deformidade, podem ser necessárias múltiplas cirurgias, assim como o acompanhamento de cirurgião crânio maxilo facial para avaliar as estruturas ósseas da face. Além da rinoplastia, o paciente deve ter cuidados constantes de otorrinolaringologista e fonoaudiologista para melhorar também a fonação.

CUIDADOS A RECUPERAÇÃO DA RINOPLASTIA

A recuperação da rinoplastia não costuma ser dolorosa.

Alguns pacientes podem referir um desconforto temporário pois as estruturas internas do nariz estão inchadas e o nariz está se recuperando da rinoplastia. Neste período inicial de 2-3 semanas, a qualidade da respiração vai melhorando gradualmente. Com os cuidados de seu cirurgião e uso de medicações simples do tipo anti-inflamatório e analgésico, o desconforto costuma melhorar bastante.

O resultado final depende do tempo que cada paciente demora para reabsorver o inchaço. Em média, após 2 meses decorridos da rinoplastia secundária, o paciente poderá perceber que cerca de 70-80% do inchaço já regrediu. O aspecto "final" ocorre por volta de 1 ano e, em alguns casos (ex: paciente com pele espessa), apenas no final do segundo ano. No entanto, acredita-se também que o nariz vai se recuperar da rinoplastia por toda a vida de maneira que pequenas mudanças possam ocorrer no decorrer dos anos.

O importante é dar tempo para a recuperação lenta e gradual da rinoplastia. No começo, orientamos repouso relativo, compressas geladas, manter a cabeça elevada e evitar exposição solar. Quando presentes, as manchas roxas (equimoses) costumam regredir ao longo das semanas. Exercícios físicos podem ser retomados após 4 semanas, sendo que qualquer atividade com risco de traumatismo nasal deve ser evitada por pelo menos 3 meses. Com paciência e evitando comparação com outros colegas operados, a alegria com os resultados surgirá com mais naturalidade.

O acompanhamento após a rinoplastia deve ser feito em consultório do seu cirurgião de confiança por longo período. O Dr. Wulkan recebe seus pacientes regularmente para orientar massagens nasais, curativos específicos e injeções de corticóide conforme a necessidade. Estes cuidados e dedicação pessoal constantes possibilitam maior previsibilidade de bons resultados em longo prazo após a rinoplastia.

COMO ESCOLHER O CIRURGIÃO?

Uma boa maneira de escolher seu cirurgião plástico envolve pelo menos 2 ítens básicos:
1- Verificar se seu cirurgião é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica acessando www.cirurgiaplastica.org.br.
2- Verificar se seu cirurgião tem foco maior em rinoplastia estruturada. Dê preferência para cirurgião com conhecimento e experiência na área estética e funcional.

Os otorrinolaringologistas também são médicos capacitados para realizar rinoplastia. Sugerimos que verifique se seu otorrinolaringologista seja membro da Academia Brasileira de Cirurgia Plástica Facial e que tenha realizado treinamento complementar em plástica de nariz para otimizar seus resultados.

NÚCLEO AVANÇADO DE RINOPLASTIA ESTRUTURADA- DR. MARCELO WULKAN

O Núcleo Avançado de Rinoplastia Estruturada foi criado pelo Dr. Wulkan no começo de 2009 e tem como foco principal a rinoplastia estuturada que teve oportunidade de aprender diretamente com os melhores cirurgiões da área do Brasil e dos Estados Unidos. Após o convívio intenso com cirurgiões de Harvard,New York University, New York , University of Illinois at Chicago, University of Pittsburgh, Manhattan Eye, Ear and Throat Hospital, Nashua, Dallas e San Francisco, sente-se apto para auxiliar o paciente a alcançar seus anseios estéticos e funcionais do nariz. Em 2011, o Dr. Wulkan apresentou aula de rinoplastia estruturada no Rhinoplasty Society Annual Meeting em Boston(Estados Unidos). A Rhinoplasty Society é a sociedade de cirurgiões plásticos com grande conhecimento na área de rinoplastia e cirurgia de nariz, possuindo aproximadamente 70 membros de todo o mundo, sendo apenas 2 em São Paulo. Com bons resultados e experiência,Dr. Wulkan tornou-se o "active member" mais jovem da história da Rhinoplasty Society.

Dr. Marcelo Wulkan é especialista que contribui no portal estheticon.com.br

Logos das associações que o Dr. Wulkan faz parte, Sociedade Brasileira de cirurgia plástica, Rhinoplasty Society, Núcleo avançado de rinoplastia.
Mapa Al.: Joaquim Eugênio de Lima, N°: 1674, casa 2
CEP: 01403-002 - Jardim Paulista - São Paulo - SP - Brasil
FONE/FAX: 55 11 3885-451 1

Site: www.drwulkan.com.br
E-mail: drwulkan@drwulkan.com.br

 

Dr. Marcelo Wulkan

Copyright © 2015 Dr. Marcelo Wulkan. Todos os direitos Reservados